quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Não estou me iludindo, mas continuo...

Que raiva daquele safado!
Ultimamente não tenho namorado muito e nem com possibilidade de arrumar pretendentes, devido a uma difícil fase psicológica e financeira que estou superando.
Nos lugares que costumo frequentar, não existe possibilidade de conhecer ninguém interessante: meu serviço e minha casa. No transporte coletivo, sem chance! Meu bairro não gera beldades. Aliás, "Êta lugar com homem feio" .
E assim, estou confinada a esperança de que dias melhores virão...
Porém, conheci um gatinho, neste período e saímos algumas vezes. Foi um tipo de atração fulminante, arrasadora e maluca, que depois de um certo tempo esfriou... O Rapaz iniciou o ritual "escorrega daqui", "escorrega dali" e nos afastamos um pouco, sem perder o contato.
Continuei sozinha...
Mas a carência, a solidão e a tentação começaram a superar meu bom senso... Voltei a sair novamente com este mesmo rapaz mas, agora, ele deixou subentendido que só quer saber de sexo sem compromisso.
É um entrosamento tão verdadeiro que, enquanto estamos juntos, sou chamada de amor, mas ao sair do carro dele, sou transformada numa desconhecida, sem telefone.
Que saco, não?!
Eu sei que é péssimo agir desta forma, pois acredito que, assim, a mulher perde seu respeito e valor, mas continuo a esperá-lo ligar, quando ele quer, para saírmos.
Já não o convido mais para para nada. Ele sempre tem uma desculpa. Cretino!
...
Nossa! Pareço uma idiota escrevendo isto... Melhor: sei que estou sendo ao me permitir nesta situação...
Hoje, eu aceitei sair com ele e, para consagrar meu troféu de "tapada", ganhei um bolo justificado: não deu para ir e "F" para mim. Acreditam?
Será que sou o único ser vivo, do sexo feminino, capaz de se submeter a isto????
Fico permissiva com a proximidade dele e depois reflito sobre o tamanho de meus erros...
Não sei se é PIOR ou RAZOÁVEL, mas tenho sempre em mente que isto é passageiro e que eu só o uso para me distrair, enquanto passo pela fase que falei. "?"
Não reparem! Estou com muita raiva de ter ganhado um bolo de quem não me valoriza.
Resta-me tomar uma atitude certeira quanto a mordomia, dele, de ter de sexo fácil e com hora marcada...
Contudo, esta é a realidade LOUCA, na qual estou vivendo como personagem principal, a troco de incertezas.
Está sendo complicado para eu resolver!

2 comentários:

Chococat disse...

Quem nunca passou por uma situação semelhante que atire a primeira pedra!
Acho que você faz muito bem em colocar sua aflição em forma de palavras... se não resolver o problema, pelo menos desabafa!
Força!

LM disse...

gata, muita gente tem fases de carência emocional, e não existe fórmula, cada um descobre como elevar a própria auto-estima e botar a fila pra andar, good luck!